Make your own free website on Tripod.com
Buscape

Lubrificação


Na linha automotiva encontramos, em geral, as substâncias lubrificantes na forma pastosa(graxas) e líquida(óleos lubrificantes).

De fator fundamental para o maior rendimento e prolongamento da vida útil do motor, a lubrificação age de forma a minimizar o atrito produzido pelas partes metálicas móveis do motor, ajudar no arrefecimento, proteger contra corrosão e eliminar depósitos de carvão que prejudicam seu funcionamento.

O sistema de lubrificação constitui-se basicamente do cárter, bomba de óleo, válvula reguladora de pressão, filtro de óleo e canais de lubrificação.

O óleo depositado no cárter é transportado através da bomba de óleo para o filtro de óleo, onde são retiradas suas impurezas, e em seguida injetado nos muitos dutos internos do motor(canais de lubrificação), sendo borrifado nos pontos críticos de atrito e calor.

Com o avanço da tecnologia dos motores a combustão interna, foi e é necessário cada vez mais o avanço da tecnologia dos óleos lubrificantes.

De importância vital para o motor, os lubrificantes ajudam no desempenho e, principalmente na durabilidade dos componentes internos do motor.

Atualmente os óleos lubrificantes para motor podem ser minerais(derivados de petróleo), sintéticos(totalmente desenvolvidos em laboratório) ou semi-sintéticos(mistura de mineral e sintético). Todos trazem aditivos especiais como antioxidantes, detergentes, antiespumantes, etc.

Os óleos lubrificantes seguem uma classificação, que depende da mistura de aditivos e do grau de viscosidade, determinada por órgãos internacionais, que atestam suas propriedades de qualidade e performa-se.

Motores com muita quilometragem devem usar um óleo mais denso, enquanto um vhl com pouca quilometragem jamais deve rodar com um óleo muito denso. O ideal quando for efetuar uma troca de óleo é verificar no manual do fabricante do motor qual é a recomendação mínima quanto à viscosidade e classificação.

O óleo deve ser trocado em local plano, com o motor sempre aquecido, para que a sujeira permaneça em suspensão e possa ser drenada por completo para fora do Carter. Recomenda-se que o lubrificante seja drenado por completo para fora do carter. Recomenda-se que o lubrificante seja drenado por cerca de 15 minutos para que tenha tempo de escoar totalmente. A troca do filtro de óleo também deve ser feita quando da troca do óleo ou nos períodos recomendados pelo fabricante do motor.

Todo óleo lubrificante recebe pelo menos duas identificações, a classificação SAE(Society of Automotive Engineers) que é baseada na medida de viscosidade em função da temperatura externa mínima, a outra é a que atesta a composição química(origem e tipos de aditivos utilizados) do lubrificante, esta é regida pela API(American Petrolium Institute).

De acordo com a classificação SAE, o primeiro número(de um ou dois dígitos), seguido da letra W(Winter – inverno em inglês), indica que o lubrificante tem suas características mantidas a baixas temperaturas. Já os números colocados após a letra W indicam o grau térmico de viscosidade(“densidade”).

A API classifica a série para os motores a gasolina e a álcool pela letra “S”, para motores diesel é utilizada a letra “C”. Estas letras “S” e “C” são seguidas por uma sequência crescente das letras do alfabeto, de acordo com sua evolução


Cursos 24 Horas - Cursos 100% Online com Certificado
Cursos Online com Certificado - Cursos 24 Horas - Matricule-se!
TRE-PE-TECNICO JUDICIÁRIO
TRE-PE
TECNICO JUDICIÁRIO